Vacina para emagrecer tem ótimos resultados em testes


fonte imagem: saúde com inteligência

Obesidade e doenças relacionadas a ela é um crescente problema de saúde em todo o mundo devido à abundância de alimentos altamente calóricos disponível e ao sedentarismo, além do que, em muitos casos, nem mesmo as dietas e exercícios conseguem surtir o desejado efeito de perda de peso.

Em busca de solução, Keith Haffer, pesquisadora da Brassch Biotech LLC, uma empresa da cidade de Garreston, Dacota do Sul, EUA, resolveu focar seus estudos na somatostatina, um hormônio peptídeo que inibe a ação do hormônio de crescimento (GH) e da insulina que age como fator de crescimento (IGF-1).

Como estes dois últimos hormônios mantêm o ritmo metabólico do organismo, o resultado é a perda de peso. Isso quer dizer que quando a somatostatina passa a inibí-los, o metabolismo decai e surge a tendência a engordar.

Com base nestas informações, a pesquisadora resolveu buscar um modo de anular os efeitos da somatostatina e analisar os resultados. Para isso desenvolveu duas vacinas a partir da modificação desse hormônio, a JH17 e a JH18.

Na teoria, a vacinação com a somatostatina modificada faria com que o sistema imunológico a interpretasse como um corpo estranho e ele passaria a criar anticorpos que atacariam e anulariam a somatostatina produzida pelo próprio organismo, liberando assim os hormônios do crescimento, o que aumentaria o metabolismo e causaria a redução de peso.

Da teoria à prática

A cientista testou as vacinas JH17 e JH18 em dois grupos de dez ratinhos machos cada,  um grupo para receber a vacina e o outro para controle, todos obesos por dieta induzida.

Durante oito semanas, os dois grupos ratos foram alimentados com uma dieta rica em gorduras até o início dos estudos e a alimentação continuou durante as seis semanas, quando a pesquisa foi finalizada. As vacinas foram administradas duas vezes no grupo a ser avaliado: no início dos estudos seguido por uma dose de reforço no vigésimo segundo dia.

Quatro dias depois da primeira aplicação de somatostatina modificada, os ratinhos vacinados haviam perdido 10% do peso corporal enquanto os do grupo de controle, vem vacina, continuaram com o mesmo peso.

Os resultados do estudo mostraram que tanto a vacina JH17 quanto a JH18 induziram o organismo dos ratinhos a produzir anticorpos contra a somatostatina reduzindo significativamente o peso corporal, sustentando em 10% inferior, sem afetar os níveis normais dos hormônios de crescimento e os níveis de insulina.

"Este estudo demonstra a possibilidade de tratamento da obesidade (em humanos) com a vacinação", explicou Keith.  "Apesar de que são necessários mais estudos para descobrir as implicações destas vacinas a longo prazo, a vacinação poderia fornecer aos médicos uma opção de tratamento livre de drogas - e cirurgia - contra a epidemia de peso", acrescentou a pesquisadora.

Artigo: Keith N Haffer, 'Effects of Novel Vaccines on Weight Loss in Diet-Induced-Obese (DIO) Mice', Journal of Animal Science and Biotechnology (in press)




2 comentários:

  1. Ana Lucia Nicolau11 de julho de 2012 21:06

    poxa, que interessante, realmente, é bem importante pesquisas que visam buscar alternativa para o emagrecimento ....abçs

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana Lúcia!

    Como a obesidade está se tornando um sério problema de saúde pública, só mesmo uma vacina para resolver.

    Muito obrigado pelo comentário!

    Abçs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitantes e amigos pelo mundo